O excelentíssmo podcast do JESUS USAVA CHANEL está de volta depois de alguns meses em hiato devido a problemas estruturais. E tem coisa melhor do que voltar – e dar o pontapé nos episódios de 2021 – com um episódio especialíssimo sobre TREVAS? Nesse oitava edição do JU2C, vamos falar um pouco sobre as Maldições modernas do universo pop, basicamente um compilado de urucubacas vindas direto do umbral e que tiram o sossego de artistas pop e todos os tipos. Vem dar play!

O que fazer quando você, uma artista anteriormente querida pelo público, deixou a sua reputação mais suja do que pau de galinheiro depois de um álbum de qualidade duvidosa? Uma limpeza de imagem musical, é claro! E é por isso que o sétimo episódio do podcast do JESUS USAVA CHANEL se trata de um longo estudo sobre a construção visual de mocinha na indústria da música pop, com uma discussão sobre artistas que mudaram seus direcionamentos musicais para reconquistarem o público – tudo com um selo Rafa Kalimann de qualidade! [TRIGGER WARNING] O episódio traz rápidas menções sobre assuntos densos como assédio e abuso sexual, então não clique em play caso esses sejam temas sensíveis para você.

O podcast principal do JESUS USAVA CHANEL tá de volta com um especialzinho pro Pride Month (que inclusive já passou há muito tempo). Nesse episódio, onde o Lucas está excepcionalmente ausente, nós comentamos sobre uma prática safadíssima da cultura pop e que já pescou muita gente por aí: o Queerbaiting! Além de explicar o termo para quem ainda não é muito entendido sobre o tema, nós também listamos alguns exemplos importantes de pescaria LGBT+ nos mercados midiáticos do ocidente e do oriente!

Vocês realmente pensavam que não íamos inventar uma forma de capitalizar o atual cenário de greve dos caminhoneiros e intensa crise de combustíveis no Brasil? Pois bem, nossa central jornalística profissionalíssima do Jesusworechanel vem quebrar o ócio criado por decisões políticas duvidosas e desastrosas desse país com uma imperdível lista de 10 clipes para se assistir durante a atual conjuntura de dedo no cu e pouca confusão – já que não temos gasolina para isso – em que a Terra Brasilis se encontra /o/