Sim, nós do JESUS USAVA CHANEL não falamos só sobre música, mas como o foco do nosso podcast principal anda sendo basicamente o meio musical, resolvemos criar um novíssimo podcast apenas para falar sobre séries, filmes e conteúdo audiovisual no geral: o JESUSPLAY. Tipo uma plataforma de streaming que exibe opiniões duvidosas dos gays amargos favoritos da podosfera, sacou? Nesse primeiro episódio, @goticaino se une a @supamedicine para comentar sobre a nova versão de Gossip Girl… que com certeza é uma das séries já feitas na história. Vem de play! XOXO, a garota do podcast.

Um ano após o surpreendente comeback do JESUS USAVA CHANEL com o episódio “Futilidades e BBB em tempos de quarentena”, lançado em 2020, absolutamente nada mudou e nós continuamos mofando em casa e dando aquela espiadinha indispensável no Big Brother Brasil. É por isso que dessa vez voltamos com uma PARTE 2 daquele episódio, agora comentando é claro o BBB 21 e a maturidade (ou alopração) da dinâmica Pipoca x Camarote, que elevou os índices de audiência do programa e trouxe personagens que já entraram pra história do reality. Vem dar play!

O excelentíssmo podcast do JESUS USAVA CHANEL está de volta depois de alguns meses em hiato devido a problemas estruturais. E tem coisa melhor do que voltar – e dar o pontapé nos episódios de 2021 – com um episódio especialíssimo sobre TREVAS? Nesse oitava edição do JU2C, vamos falar um pouco sobre as Maldições modernas do universo pop, basicamente um compilado de urucubacas vindas direto do umbral e que tiram o sossego de artistas pop e todos os tipos. Vem dar play!

Enquanto os membros do JESUS USAVA CHANEL não estão caçando briga com youtubers na internet, falando mal diariamente daquela sua péssima girlband favorita, furando o isolamento social em busca de fresquíssimos ingredientes veganos ou fazendo um café coado na cueca pro namorado, eles também estão consumindo uma quantidade enorme de conteúdo midiático. E como a gente sabe que pros gays o simples consumo de conteúdo midiático não é o suficiente, estamos lançando uma nova coluna no JU2C para recomendar as melhores partes deste conteúdo para você querida mulher de família leitora do blog que se perde nos extensos e pouco apurados catálogos da Netflix ou Spotify.

Olá homens de peruca e homens sem peruca que acessam esse blog regularmente e tornam o JESUS USAVA CHANEL um reduto de machos fedorentos e possíveis gays incels que possuem suas vidas resumidas a consumir arte drag e música asiática ❤️. Esse é o panorama do nosso blog porque, de acordo com os sites de estatísticas que usamos, nosso público feminino não passa de 25% /o/. E nada melhor para concluir os nossos planos involuntários de apagamento feminino do que colocar em foco esse reality show que promove um suculento ❤ BLACKFACE DE MULHER ❤ desde 2009, né?

Olá chanelers que ainda não sucumbiram aos patamares mais obscuros do desespero nessa pandemia – ou que sucumbiram, já que não tem lugar mais obscuro para se acessar nesses tempos desesperadores do que um blog de gays que escrevem sobre Drag Race ❤️. Semana passada o reality promoveu umas mudanças em sua dinâmica e dessa vez vamos ver como tais safadezas de produção estão fazendo a competição andar.