IZ*ONE esmurra o JESUS USAVA CHANEL em “Secret Story of the Swan”

Se tem uma coisa que não dá pra negar é que o IZ*ONE é um grupo bem infame neste blog. Tudo bem, nós até fizemos umas reviews positivas dos primeiros singles das gatas, mas nunca perdemos a oportunidade de soltar uma ou outra farpa pro grupo – e até incluímos elas na apelativíssima lista de maiores falcatruas da música pop no nosso último podcast. Tudo isso acontece porque alguns integrantes do JESUS USAVA CHANEL nunca superaram direito o traumático (e oficialmente manipulado) episódio final do Produce 48, programa que deu origem ao grupo… o que é uma delícia pois é isso que eles merecem por acreditar na veracidade de um programa de TV /o/. Mas bom, o IZ*ONE existe, tá com uma carreira bem firme há quase dois anos e, em suma, a gente vai ter que aprender a lidar com isso. Ainda mais agora que elas andam lançando um material bem melhor do que 70% dos girlgroups femininos coreanos esse ano, que parece que simplesmente desistiram de tentar lançar coisas boas *cof cof*.

Acionar toda a questão da falcatrua envolvendo o grupo é importante pois, com o início das investigações sobre o Produce 48 no final do ano passado, o lançamento de “Fiesta” foi adiado para fevereiro desse ano, e talvez isso explique um pouco o motivo para o intervalo tão curto de lançamentos do grupo (já que provavelmente “Secret Story of the Swan” já estava planejada para essa época de verão no hemisfério norte e a equipe por trás do grupo simplesmente não quis mudar o cronograma de divulgação). Aliás, é provável que daqui pra frente os lançamentos do IZ*ONE se intensifiquem, visto que o grupo só tem mais seis meses de vida útil e essa é a hora certa para que os envolvidos milkem o grupo até onde der… será que a “Very Very Very” delas vem aí em algum momento?

Apesar de gostar de alguns esforços anteriores do IZ*ONE (tirando boa parte dos tenebrosos e completamente discrepantes lançamentos japoneses das pirralhas), confesso que acho os últimos singles coreanos divertidos mas esquecíveis ao mesmo tempo. São sempre faixas com um toquezinho de synthpop, com versos cheios de estalos e palminhas que desembocam em refrões com um deep house pesado (e que dão sempre uma paradinha no meio com um som esquisito). É tudo muito soft, sabe? E a gente não espera algo soft de um grupo que foi formado no maior dedo no cu e gritaria televisivo da Ásia nos últimos anos. É exatamente por esse motivo que “Secret Story of the Swan” já nasce sendo uma adição muito bem-vinda à discografia do grupo, já que a faixa traz um som mais poderoso e imediato do que qualquer outro lançamento anterior delas em território coreano.

O elemento principal de “Swan” (e vou chamar assim por motivos de praticidade, já que essa música tem o maior título de um single de kpop que eu lembro) é um synthzinho recorrente e com ares de R&B que forma o refrão e também algumas outras partes-chave da música – e eu simplesmente adoro quando uma música pop coreana traz uma parte instrumental facilmente reconhecível, mais ou menos como o Apink fez em “Dumhdurum“. Tirando isso, a construção da faixa é bem comum, seguindo o padrão IZ*ONE de musicalidade: versos crescentes com o instrumental mais “cru” e que vai ganhando elementos a cada nova parte que é cantada, algumas curtas partes de rap e também uma bridge focada nos vocais das (poucas) integrantes que conseguem servir vocais. O refrão, todo baseado nesse elemento que eu falei anteriormente, é dividido em duas partes: uma mais “catchy“, onde elas repetem a frase de efeito da vez (“Like Swan / Swan / Swan”), combinando isso com uma dancinha catchy no mesmo nível, e outra mais encorpada, onde o refrão fica mais linear e abre espaço para dar destaque a uma integrante por vez.

O tema desse álbum das garotas é mundo dos sonhos e conto de fadas, algo bem representado pelo título do EP (“diário onírico”) e pelo clipe de “Swan”, quase todo gravado em frente a um chroma key e que traz cenas em um CGI horrível com o intuito de criar um universo onírico pastel diretamente ou indiretamente inspirado pelo trabalho do grupo CLAMP. Apesar disso, “Swan” não consegue reproduzir muito bem a ambição temática desse comeback, já que, apesar do título em inglês ser bem promissor, a letra é meio vaga e no fim das contas não diz nada com nada. A letra é provavelmente inspirada por “O Lago dos Cisnes”, clássico balé do compositor russo Tchaikovski (quem disse que o JU2C só usa a expressão “culturalmente relevante” como piada?), e as integrantes cantam do ponto de vista da princesa Odette, que encanta seu amado príncipe com sua dança graciosa como os movimentos de um cisne. Mas sei lá… a letra poderia explorar inúmeras possibilidades a partir dessa ideia, mas na prática nos deparamos com versos pouco inspirados como “Eu terei um sonho onde você e eu temos o mesmo sonho” (sério, minuto 1:24 da música, no meio do rap da Yena).

De qualquer forma, podemos dizer que esse comeback foi bem agradável e continuou a boa fase do grupo iniciada em “Fiesta”… ou seja, o grupo esmurrou o JESUS USAVA CHANEL, que sempre afirmou que elas eram horríveis e que nunca iriam pra frente – e o melhor de tudo é que agora ainda temos mais seis meses de lançamentos das garotas para infernizar os integrantes desse blog… TUDO.

NOTAS EXTRAS

  1. Sempre acho curioso como a Sakura nunca tem o destaque nesse grupo que a gente imaginava que ela teria (afinal, a gostosa de mil faces rankeou em #2 no Produce 48). 20 segundos de tempo de tela tá ótimo…
  2. Eu amo que da metade pra lá simplesmente tacaram o foda-se na edição de CGI do clipe e os fundos ficam borrados, cabelos mal recortados no chroma key, etc etc… efeitos do roubo de dinheiro recente que acometeu o grupo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s