Ru-Cap: Rupaul’s Drag Race All Stars S05E01 – Boate Blue Space Extravaganza

Olá gatinhas chanélicas que se gastam em improdutivas e demoradas leituras desse bloguinho z-list! Há anos largamos a nossa transcendental missão de trazer recaps semanais dos episódios do Drag Race, afinal, as últimas temporadas foram desgraças televisivas maiores que a programação regular do SBT. Mas agora com um novo blog e uma nova identidade visual, o JESUS USAVA CHANEL precisa fidelizar novos leitores e fazer posts que apelem para VIEWS… ou seja: os ru-caps estão de volta até enjoarmos e/ou abandonarmos a temporada no meio – como fizemos com a bizarra season 4 dessa delícia de reality no início do ano passado. \o/

Para quem não conhece a dinâmica dos ru-caps, eles são recapitulações opinativas (pff) dos episódios do Drag Race com muito #humor e safadamente inspiradas em reviews/recaps de sites que influenciaram a mera existência do JESUS USAVA CHANEL, como os saudosos RSFD e Mais Gata Que Vc, além do pedantíssimo A.V. Club. Explicado isso, podemos partir diretamente para o que rolou nesse lifechanging episódio.

As temporadas do All Stars são sempre desgraças sem tamanho porque a produção do reality pesa a mão descaradamente em twists safados e regras ridículas pra “chocar” o público e garantir a relevância do programa nas rodas de discussão de gays publicitárias de São Paulo, então é possível que os integrantes desse blahg passem uma raiva ou outra enquanto recapeiam o episódio, ok?

Essa quinta temporada do All Stars veio depois de um período enorme de cansaço do formato do programa em si, e até a própria produção deve ter se rendido a esse cansaço, já que dessa vez nem sequer rolou um photoshoot temático como é de praxe – em vez disso jogaram como imagem promocional essa delícia aí acima com fotos das queens tiradas num xiaomi e organizadas nessa arte medonha que parece a tela de seleção de personagens de alguma versão bootleg de The King of Fighters ❤️.

Essa imagem também soltou grandes spoilers dos looks de entrada das queens, e por isso as entradas esse ano não tiveram o meeesmo impacto de sempre, vamos aos destaques.

Shea Coulée chega com sua couture de resort, parecendo aquelas cougars que vão passar férias em Fernando de Noronha e trazem de acompanhante um GP contratado previamente em terras continentais. Além disso, Shea deixa claro que veio para ganhar e que vai repetir isso como um bordão até o final da temporada – onde a RuPaul não vai dar a coroa para ela novamente (a gata jurou que ia lacrar nesse episódio mas ficou safe HAHAHAH).

Shea é seguida por Miz Cracker, essa gatinha toda NHAI e que se refere como a judia mais “engraçada” do elenco de MiCarla’s Drag Race – e inclusive se você não sabia dessa crocante trívia antes, não se preocupe: ela vai te lembrar que ela é judia até o final da temporada, baseando suas piadas nesse único fato.

Logo depois temos a entrada daquela bicha da foto da gretchen comendo pão, Alexis Mateo, com um look que revela que a gata ainda tá travada no glorioso ano de 2011 assim como todos os fãs da Lady Gaga antes do lançamento do Chromatica

Claro que uma season do Academia de Drags não é a mesma sem um protótipo de James Charles, não é mesmo? Por isso nosso holograma preferido da Tesla nos mandou: Blair St. Clair, que parece que caiu em uma lata de lixo cheia de cocaína e saiu pronta para ser uma réplica do que a Detox seria se ela tivesse a basicíssima Taylor Swift em RePUTAtion como referência principal.

Chocando muitas que acharam que ela tinha morrido, a próxima a entrar é Mariah Balenciaga, que fez tanta plástica no seu out que basicamente ficou parecendo a Roberta Close após a velhice /o/ mas nós amamos a lenda e apoiamos ela embora não lembremos exatamente de qual temporada essa gostosa participou antes de ser eliminada (provavelmente antes do quarto episódio).

Em mais um choque de aleatoriedade de elenco, temos a volta de India Ferrah. A gostosa é conhecida por seus simétricos dentes afiados, por ter aparecido com um look idêntico a outra quenga na season 3 e, especialmente, por ter tomado muita surra na sambica da Mimizão Imfurst na primeira rinha de drags involuntária do programa – o infame lipsync de “Don’t Leave Me This Way”.

Obviamente uma das mais esperadas da season volta para fracassar pela terceira vez: Milene Pavorô. E ela já chega dizendo que está vestida para o funeral de todas as outras, e nós mal podemos esperar pelos três ou quatro memes que ela vai render antes de ser eliminada no episódio 3. /o/

Oooh~~~~Ohhhh~~~~Oooohh, #DerrickBarryOnAllStars5 omg who started this?

A Andréa Mello já chega falando que ela quer mostrar que ela é mais do que uma imitadora profissional da Britney…sendo uma imitadora profissional da Britney. Logo nessa entrada a quenga força descaradamente um beef com a India Ferrah, uma treta de z-lists de Las Vegas que vai movimentar o programa por 30 minutos antes de ser safadamente superada em prol de alguma outra treta entre participantes.

Mayhem Miller é a próxima a entrar. Com um lookinho comprado na Amazon e servindo exame intravaginal, a gata promete que seu histórico nessa season não vai ser podre como em sua temporada anterior, onde ela reencenou esse gostosíssimo gif de vendas de cd da Ciara. (Mas spoiler: ela fica no bottom logo nesse primeiro episódio).

E por último: ONGINA!!!!!!!! A gata da season inaugural dessa delícia de reality ressurge com um look étnico que provavelmente foi afanado dos figurinos do próximo clipe do (G)-IDLE. Aliás que deleite que é ver a Ongina – uma queen cheia de carisma e personalidade – servindo looks e gracinha no elenco de uma season tão atual, amamos isso pois amamos as véias desse programa no geral.

O elenco é disfuncional e provavelmente foi formado pelas últimas queens a aceitarem participar dessa humilhação televisiva pior que as gincanas do programa do Sílvio Santos, mas no final até que foi uma seleção interessante de talentos variados e personalidades drag bem diferentes. Nhé. Prossigamos.

Para quebrar o gelo, o primeiro mini-desafio da temporada é uma sessão de reading, que traz como convidado o cantor Ricky Martin. Pelo printscreen acima dá pra perceber que ele também é adepto das piadas etaristas assim como o JESUS USAVA CHANEL, então qualquer implicância deste blog com velhas diversas está automaticamente justificada ❤️. Essa é por sinal a única parte realmente interessante desse trecho todo.

As cenas da workroom seguem sem mudança, as gostosas contam algum acontecimento da vida delazzzzz enquanto uma ou outra quenga fica se estranhando: dessa vez Andréa Mello e India Ferrah desenvolvem sua treta que ninguém entende muito bem mas tem a ver com uma soltando negatividade sobre a outra no twitter, algo que nosso integrante bubblegumrave sabe bem o que é pois ele faz isso num ritmo diário.

O desafio da semana é o batidíssimo show de talentos, que aqui tem como “tema” a turnê de transformistas do próprio programa, algo que escancara a falta de criatividade da produção no geral. Alexis Mateo faz uma performance estereotipada de drag latina, com direito a roupa de passista de escola de samba low budget.

Shea Coulée mostrou seu cu em látex em uma entediante performance de pole dance. A gata provavelmente deve ter achado que era a FKA Twigs, mas na real só fez meramente abrir e fechar as pernas e rodopiar nos movimentos mais básicos que podem ser executados no queijo. Seria tudo melhor se a performance fosse um lifechangíssimo lipsync desse cultural reset aqui.

Mayhemzão Miller investe no único meme que ela rendeu até hoje, um golpe de sorte pra uma drag tão mediana como ela. A gata infelizmente resolve fazer rap ao vivo e toma no cu ao servir Iggy Azalea Freestyle Rap realness, já que ninguém entende o que ela tá cantando.

Mariah Balenciaga e metamorfoseia em Winnie Bueno e traz uma performance Quebrando o Tabu que mistura a era Lemonade da Beyoncé com aquele trainwreck de performance da Lady Gaga onde uma quenga aleatória vomita tinta nela

Andréa Mello toma no cu ao trazer uma performance de stand up comedy vergonhosa onde a gata faz imitações de 5 personagens ao mesmo tempo de forma esquizofrênica e confusa. Tudo é obviamente deliciosamente temperado com a edição, que tira a trilha sonora e reduz o volume das piadas do número, tudo pra deixar a gente com aquela forte impressão de que o negócio todo foi horrível e que essa quenga talvez seja eliminada.

Demais performances incluem Milene Pavorô e Blair St Clair cantandozzzzz, Miz Cracker e Ongina fazendo performances drag geradas por algoritmo e India Ferrah rachando o cu e forçando a barra desse jeito:

Tudo pra ser notada e não cair no esquecimento rápido como aconteceria naturalmente com uma drag do tipo dela.

A quenga ganha o desafio da semana enquanto Mayhem e Andréa Mello formam o bottom 2. Agora as regras de eliminação mudaram e seguem dessa forma: A vencedora do desafio escolhe uma das duas gatas do bottom 2 para eliminar. Simultaneamente, as outras participantes votam em qual das duas quengas derrotadas ELAS querem eliminar. Um crocante lipsync decidirá se a escolha ditatorial de India ou o voto democrático das outras participantes será o sistema político que vai prevalecer no fim do episódio, algo parecido com a eterna tensão do Brasil entre democracia e ditadura desde 1º de janeiro de 2019.

A partir daí o episódio segue como sempre, as competidoras discutem para decidir suas opções de eliminação, alianças são formadas e elas votam nessa lifechanging cabine de votação com assombrosas fotos da RuPaul fazendo cosplay da trans de American Reflexxx.

Na nova regra da nossa holograma favorita, uma “lipsync assassin” é chamada de volta para assassinar a ganhadora do desafio, e claro que tem todo um mistério sobre quem vai ser a desse primeiro episódio. Saindo das estatísticas que apontariam Alyssa Edwards, Roxxxy Andrews ou a deliciosa Penny Tration, a vencedorada Season 11, Yvie Oddly, aparece no palco pronta para o lipsync de “Livin’ La Vida Loca”, música da cacura sensual ex-menudo mais bem sucedido Ricky Martin – ou da farofeiríssima cantora japonesa Koda Kumi, se você preferir. A gata usa um horripilante cropped tie-dye e uma peruca enviada diretamente pela Lady Gaga quando a narigudinha apropriou a cultura rave girl naquela turnê fracassada do ARTPOP.

India decide usar sua melhor Joelma Fantasy, um look patrocinado pelo guarda roupa do Rodrigo Xuxa, para a batalha. E como a própria Mariah pontua: foi babado. Essa dublagem foi um ótimo início para esse formato de duelos, o que me deixou toooooda arrepiada enquanto elas batiam cu uma mais fortemente do que a outra no palco. Inclusive, importante a gente pontuar que a Yvie Oddly não falou nada: entrou, dublou, citou apenas o nome da eliminada, viu a quenga chorar e ficou ali dançando como se nada tivesse acontecido, o que é exatamente o tipo de participação especial que amamos ver no programa.

No final, mesmo com a vitória da Yvie e a opção pelo voto democrático, a eliminada do episódio acaba sendo mesmo a Andréa Mello. A quenga chora até o cu fazer bico e ainda sai se humilhando ao prometer fazer um comeback ao programa ainda nessa temporada, tendo como base o engessadíssimo formato do programa que SEMPRE tem um episódio de segunda chance no meio da season HAHAHAH. Vocês levantaram tanto a hashtag #FreeBritney, agora por favor fiquem felizes, pois finalmente ela foi liberta….RIP.

Por essa semana é só, little chanelers, nos encontramos na próxima com mais uma recap pontual dessa tenebrosa franquia /o/. Não se esqueçam de seguir a gente no Instagram e curtir a nossa pagininha no Facebook.

2 Comments

    1. É uma opção viável!! Na verdade a gente pode fazer um review em podcast próximo ao fim da temporada, daí a gente comenta a temporada inteira e assim o episódio não fica muito datado… obg pelo comentário, fonsy ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s