TRACK REVIEW: Ariana Grande, Social House – boyfriend

Querer alguma coisa que não está à suas mãos nem sempre acalma a alma e acalenta o coração das pessoas. O sentimento de impotência, de não poder alcançar alguma coisa ou uma pessoa, bate tão forte em nossa cabeça que às vezes nutrimos sentimentos platônicos que só podem ser resolvidos com muita terapia. Quem nunca esteve em uma encruzilhada de decisões perigosas, onde o amor deveria prevalecer mas nem sempre essa paixão platônica podia ser correspondida? Ou quantas vezes, nesse mundo digital, não vemos um post em uma rede social que mexe um pouco com as nossas expectativas quanto à uma pessoa? Essas confusões amorosas da nossa cabeça, estão sempre presente e é muito trabalho para conseguirmos controlar esses impulsos selvagens que tomam conta do nosso corpo, o que faz com que eles nunca cheguem na superfície. O novo single de Ariana Grande com o duo norte-americano Social House, é a representação dessa superfície, onde tudo é inofensivo, despretensioso mas ainda deixamos escapar uma pontinha do ciúmes.

A combinação dos dois nomes não é nova, eles já haviam trabalhado há um tempo juntos, tanto na produção de faixas do “sweetener” quanto as do “thank u, next” – incluindo os smash hits “thank u, next (faixa)” e “7 rings” -, e a sonoridade da faixa com certeza não é estranha aos ouvidos de quem acompanha a sensação do pop. “Boyfriend” consagra músicas da carreira de Grande quando sampleia “Knew Better/Forever Boy”, e continua pintando um cenário r&b suave, unindo-se ao hip-hop com referências tímidas ao trap mais “pesado” da cantora. As batidas já conhecidas de Tommy L. Brown – produtor de outras faixas da cantora -, pressionam esses impulsos de “ciúmes” e “possessão” que costumamos ter em paixões platônicas, enquanto a ganhadora de um Grammy em um refrão bastante prazeroso aos ouvidos: “você não é meu namorado/eu não sou sua namorada/mas você não quer me ver com ninguém/e eu não quero que você esteja com ninguém”.

O single r&b nos remete um pouco ao que muitas produções queriam alcançar nos anos 90, sem deixar de lado as claras influências contemporâneas do gênero – o que se deve muito ao lado alternativo da indústria que influenciou o uso do trap e a junção de outros gêneros à esse. “Boyfriend” é despretensiosa, divertida e misteriosa, já que não sabemos se isso é uma música conjunta, ou uma música para algum álbum, mostra Ariana Grande determinada a seguir seus passos por esse lado iniciado pelo seu álbum “sweetener”, e mergulhando cada vez mais nesse submundo da música r&b/hip-hop/trap. Mesmo assim, não podemos deixar de notar a semelhança que essa produção tem com o hit da cantora, “thank u, next”. Talvez pela sonoridade pintar a mesma atmosfera que o último citado fez, mas também pelo “autoplágio” claro em alguns momentos como o primeiro verso de Grande. Quem sabe alguns desses samples distorcidos de “Knew Better/Forever Boy” não possam ser uma escolha original da co-compositora da música Ariana Grande, escolhendo que esse seja sua “marca original” – afinal “thank u, next” e “Boyfriend” tem o mesmo produtor.