TRACK REVIEW: ROSALÍA – "Aute Cuture"

No aniversário de um ano do smash hit “MALAMENTE”, Rosalía volta mais envolvente do que nunca com seu hip-hop infectado pelo flamenco “Aute Cuture”. A cantora que vem se aventurando em ares menos conceituais do que seu último álbum, mostra mais uma vez que ela consegue viajar entre ritmos diferentes e ainda manter sua estética “flamenca” acesa. As palminhas típicas da cantora, o refrão pegajoso e o teor ambíguo de modernidade e antiguidade, fazem com que o novo single de Rosalía, seja um ótimo follow-up para o hit “Con Altura” e mostre que ela está interessada em se marcar como um dos maiores nomes na indústria fonográfica.

Vamos ser sinceros, são poucos os nomes das artistas que estão interessados em mostrar uma música fora do circuito ou entregar trabalhos minimamente detalhados. Rosalía, diferentemente, sabe o que quer fazer com sua carreira e aonde ela quer chegar. Até mesmo em sua parceria, “Con Altura”, onde emplacou um reggaeton ao lado de J Balvin, ela sabia qual impacto teria um single tão diferente em seu histórico musical. Com “Aute Cuture” não seria diferente. A música previamente performada em sua turnê, dialoga abertamente com o “EL MAL QUERER” – seu álbum mais recentes – tendo aquele lado comercial pop mas ainda mantendo a originalidade artística de Rosalía.

É essa originalidade que nos faz ouvir uma música e pensar que é uma propriedade da cantora. Muito diferente do que anda acontecendo na indústria fonográfica que engloba lançamentos em espanhol – visto que Rosalía não é de fato latina -, Rosalía não está interessada em só lançar um single que vai emplacar, ela quer emplacar mas ainda mantendo um fio de sua personalidade. “Aute Cuture” é um tanto diferente do que vimos até aqui, a faixa que ainda é produção de seu amigo El Guincho – produtor de várias músicas da Rosalía -, leva a cantora à próximos níveis na música latina, com os ritmos que ela quer explorar e aprofundando ainda mais sua estética flamenca.

As palminhas que fizeram partes de momentos icônicos de “MALAMENTE” voltam a integrar a produção desse novo single, bem no refrão grudento da faixa. Rosalía ostenta seu poder aquisitivo, mostra que ela é uma mulher “fodona” ao longo da composição dela, sonhando com grifes caríssimas e lugares igualmente caros. Nada tão profundo quanto as composições anteriores de Rosalía, mas nada que não seja igualmente divertido e despretensioso, aqui ela está preocupada em criar uma personagem que consegue ter seus luxos para si mesma, e o melhor é que ela não tem vergonha nenhuma de ser assim.

Rosalía é clara no seu propósito com “Aute Cuture”, sua carreira em geral é resumida muito bem quando falamos das interpretações que ela tem da música pop contemporânea incorporando o flamenco que ela mesma adotou. O single é um hip-hop que nos faz lembrar de Jennifer Lopez no início de sua carreira, quando ela estava no topo das paradas e soava como algo “inovador” para a indústria. Músicas como “Get It Right” podem ser muito bem lembradas ao ouvir a faixa nova de Rosalía, o “urban” contemporâneo criado pela própria unindo-se à sua estética interessante, cria um hit ainda maior que promete perdurar por muito tempo pelas nossas mentes. Afinal, o refrão de “Aute Cuture” nada mais é do que uma gíria em espanhol, equivalente ao “this is lit”, repetida por várias vezes, até que a gente entenda que a música é realmente “lit”.

É sempre bom ouvir algo da ganhadora de dois grammys latinos, não só porque é certificado de que algo bom está acontecendo, mas também por ser perceptível como ela confia em sua própria música e nos passos que ela dá em sua carreira. Rosalía sempre entrega dois lados, ela pesquisa e estuda sua cultura, adota elementos diferentes e não deixa de entregar músicas pop despretensiosas e divertidas, mostrando que sua estética toda tem sempre dois lados. Se você não gosta de música orgulhosamente latina – mais uma vez, mesmo que ela seja da Europa -, sem dúvidas o lado comercial de Rosalía não é para você, mas a maneira que ela faz, é uma completo momento de resignificação do mainstream para seus próprios moldes – afinal ela mesma já está tomando o mainstream.

Se reinventando cada vez mais, Rosalía não decepciona em entregar um hit divertido que deixe claro que ela também tem uma estética que não deixará de lado por nada. “Aute Cuture” é tudo que o mercado precisava agora, uma faixa agitada, um hip-hop refinado e a certeza de que os próximos passos da cantora começam a ficar ainda mais interessantes do que antes. Se você gostou dos maiores hits do seu segundo álbum, “EL MAL QUERER”, essa nova música é a pedida certa para você.