CHANEL AWARDS 2018: Resultados + POCCAST #16

Com as nossas votações encerradas nos últimos minutos do último dia 29 de dezembro e um atraso de divulgação de resultados de um dia completo que não avisamos a ninguém (risos), o CHANEL AWARDS 2018 finalmente chegou em seu melhor momento: é hora de conferir os vencedores! Como prometido no nosso Twitter, o resultado completinho, comentado e analisado está no nosso POCCAST #16: CHANEL AWARDS 2018, que é basicamente uma cerimônia de entrega dos prêmios, com performances antecipadíssimas e a participação do host @bubblegumrave, o comentarista especial @gwenxtefani e o tradutor simultâneo @worshipoz. A cerimônia completa pode ser ouvida no player abaixo:

Mas é, sabemos que você querida poczinha talvez não tenha paciência pra escutar 1 HORA COMPLETA de resultados, por isso damos uma colher de chá com o resumo dos vencedores e suas respectivas porcentagens nas votações logo abaixo:

O resultado mais “ehhhh?” da premiação mostra que o brasileiro-médio não sabe votar direito e essa é uma máxima que se estende até aos gays leitores do blog. Tirando essa questão, Grimes vs. Poppy vencendo essa categoria provam que os seguidores do JESUSWORECHANEL estão sedentos é por uma boa rivalidade feminina no meio do alternativo: afinal um catfight de desconhecidas irrelevantes fazendo tudo por uma notinha no Ego não pode ser nada além de algo deliciosíssimo!

A asquerosa Poc Maquiadora Augustin liderou a disputa na categoria Desespero do Ano durante toda a votação e no final se consagrou como o grande campeão dessa corrida de webcelebridades lamentáveis. O fato de que ninguém conhecia o Augustin até momentos antes das eleições desse ano prova que seu desespero foi realmente descomunal e rendeu bons frutos no final das contas, como o cobiçadíssimo troféu desse CHANEL AWARDS!

Em uma categoria cheia de reviravoltas, onde a campeã só começou a liderar nos momentos finais da votação, Manuela D’ávilla e sua bela e fake afirmação quebradora de padrões se consolidou como a grande campeã da categoria Obra Gráfica do Ano. Resta saber quem foi o bolsominon responsável por essa incrível peça do design e edição de imagem!

A categoria mais acirrada da premiação foi decidida com apenas 0,5% dos votos, coroando a Rata do Brasil LTDA (@jcsilva_) como a maior e mais consagrada shitposter da internet. Com uma bela briga páreo a páreo com a senadora Kátia Abreu, a Ratinha conseguiu virou no último dia de votação, provando a força de sua fanbase fiel!

Por outro lado tivemos aqui a categoria mais folgada do CHANEL AWARDS, onde a saga de Azealia Banks na mansão do Elon Musk (e suas repercussões) ganhou a categoria de Teto do Ano com excelentíssimos 82,9%!

Nessa categoria competitiva e com o maior número de indicados, a polarização de votos entre Jojo Toddynho e Natalia Coinbra foi enorme, mas Jojo abriu uma vantagem considerável no último dia da votação e consagrou-se como a grande Meme Personality do ano. 2018 foi apenas o ano de estreia da deusa empoderada e LGBT-friendly, que tem um grande futuro como personalidade dos bueiros da internet nos anos que estão por vir.

Audiovisual do ano foi mais uma categoria cheia de reviravoltas, com o resultado final sendo um dos mais inesperados da premiação! Batendo concorrentes poderosos como Jojo Toddynho no Conexão Repórter e Rodrigo Xuxa no quadro Divas Que Inspiram, a dupla Lady Chokey e Mini Pastora Vitória de Deus abriu vantagem no último dia de votação e se consolidou como a grande campeã das produções filmográficas em 2018. Os stories que mostram dualidade e versatilidade ficarão para sempre na cabeça dos seguidores que visualizaram e também entra no hall da fama do CHANEL AWARDS!

E é isso garotas, em 2019 nos encontramos em mais uma edição do CHANEL AWARDS. Quem brilhará no âmbito dos memes underground e dos toletes internéticos até a próxima edição? Contem as suas apostas nos nossos comentários e até o ano que vem!