TRACK REVIEW: Avril Lavigne – Tell Me It's Over

A princesinha do rock está determinada em retomar a sua carreira esquecida em um monte de controvérsias sobre ela estar realmente morta e substituída ou não. Com o lançamento de “Head Above Water” como lead single de um álbum prestes a sair, ouvimos muito falar da grande volta da cantora aos palcos e ao mainstream. “Tell Me It’s Over” é exatamente isso, uma tentativa de Avril Lavigne de se aproximar ainda mais do que é feito no mainstream atual através de suas baladinhas melancólicas, se aproximando de artistas como Maroon 5 e Charlie Puth.

Cantando em uma melodia que mescla o r&b ao blues, Avril canta sobre um relacionamento tóxico prestes a acabar. Ela canta sobre um ciclo vicioso em que ela estava inserida, onde independente dos conflitos e das discussões que aconteciam no relacionamento, ela sempre voltava atrás. Em “Tell Me It’s Over”, Avril espera ansiosamente para que alguém diga a ela que o relacionamento acabou de vez.

Com um histórico notável de acertos e erros, Johan Carlsson faz uma canção quase-natalina para combinar com a época, mas que possa mostrar a voz de Lavigne sendo destacada o tempo todo. O produtor que já formou duplas com cantores como Meghan Trainor, Charlie Puth e colaborou com Maroon 5, definitivamente mostra um conflito em tentar criar músicas que satisfaçam o mainstream, colocando esses artistas em alta mais uma vez, ao mesmo tempo em que faça melodias memoráveis que se destaquem, como fez com “Dangerous Woman” de Ariana Grande.

“Tell Me It’s Over” fica no meio termo. Marcada como uma continuidade do retorno de Avril Lavigne após “Head Above Water” – o primeiro single de seu novo álbum -, a balada que não é nem natalina, nem tão melancólica, soa como algo que alguém já fez antes. E é entendível que Avril Lavigne queira marcar esse som como algo seu, já que foram anos escondidas dos holofotes, sendo lembrada pelos seus grandes hits e a teoria de que ela foi morta e substituída, mas em um mainstream cheio de Meghan Trainor’s e Charlie Puth’s, o ouvinte não assimila aquela mesma melodia como algo próprio – se você não for um dos cantores que recebeu composições da Sia.

A confissão sentimental de Avril Lavigne não é ruim, pelo contrário, ela serve de ótima faixa para complementar o seu álbum, mas para alguém que era “top artist” em seu auge, poderíamos começar voltando com algo que nos lembrasse quem realmente era Avril Lavigne, e não um som que nos fizesse pensar em outros artistas que não tiveram metade do impacto cultural da “princesa do rock”. Avril Lavigne precisa desesperadamente de algo que seja notavelmente dela, um som que ela já encontrou há décadas atrás mas parece ter perdido.

“Tell Me It’s Over” ainda faz um bom trabalho em mostrar a grande potência vocal da cantora, provavelmente não lembrada por quase ninguém, e uma letra bastante sentimental, onde Avril mergulha em suas conclusões sobre um relacionamento tóxico que ela quer desesperadamente se livrar, mas falha como um “single” forte e memorável. O novo álbum da cantora, “Head Above Water” está previsto para ser lançado dia 15 de fevereiro de 2019.