TRACK REVIEW: Little Mix – Woman Like Me (feat. Nicki Minaj)

Em sua jornada de incansável empoderamento – começada lá em “Salute” – o Little Mix compõe a sua trajetória com mais um single inédito. As meninas que fazem hits atrás de hits sozinhas no Reino Unido dessa vez contam com a ajuda de Nicki Minaj, assim como o produtor Steve Mac, em uma nova tentativa de fazer o nome do grupo acontecer nos Estados Unidos. E enquanto os resultados numéricos não estão na mesa, podemos afirmar uma coisa: “Woman Like Me” é despretensiosa, gostosa de se ouvir e envolvente, em uma mistura do reggae com o r&b que marca um novo território na carreira do grupo.

Composta pela cantora Jess Glynne para seu próprio álbum, e presenteado ao Little Mix depois da compositora perceber que não encaixaria em seu projeto, “Woman Like Me” foi produzida por Steve Mac conhecido por trabalhos de Ed Sheeran e Rita Ora no Reino Unido, e adaptada à imagem do grupo pelas próprias meninas. Por isso o single do grupo que dá início a sua nova “era” soa dentro da proposta que o Little Mix tem tido desde há muito tempo atrás: empoderar sua audiência e lançar hits híbridos do pop genérico e a marca original do próprio grupo.

O Little Mix de “Shout Out To My Ex” aparece de forma mais madura em “ Woman Like Me”, não só musicalmente, mas também tematicamente. O grupo que antes cantava sobre as tatuagens feitas à elas e o sexo mal feito de seu ex, agora canta sobre como são mulheres decididas, reconhecedoras de seus erros e que além de tudo, se conhecem como ninguém. Dessa forma, nada melhor que ir até o início dessa “jornada empoderadora” do grupo, lá no álbum Salute e perceber as referências musicais que foram resgatadas, e reformuladas nessa faixa. O r&b que se encontra com o reggae – um território novo -, sustenta a auto-confissão do grupo, que pode soar agressiva para alguns mas ao mesmo tempo sincera.

“Woman Like Me” aparece como a sucessora do grande hit de Ariana Grande, “Side To Side”, pela vertente de misturar o pop de Little Mix – baseado totalmente no r&b -, com o reggae e então montar uma sonoridade parecida. Por isso, ambas faixas usam do flow de Nicki Minaj para compor a mistura. A rapper que viaja entre gêneros como esses mostra ser uma adição inofensiva e que cai como uma luva, não só pelo tema da música, como também pelo seu ritmo casar com o de Minaj.

Ao longo da faixa, as meninas indagam: “Minha mãe sempre disse “garota você é um problema” e/E agora eu me pergunto, você poderia se apaixonar por uma mulher como eu?”, engajando em um refrão grudento e repetitivo, sustentado pelas vozes maravilhosas das quatro e um ritmo delicioso, “urban groovy”. “Woman Like Me” serve muito bem como a síntese de todas as questões que o Little Mix levantou ao longo de sua discografia.

É também importante ressaltar o destaque de Jesy Nelson e Leigh-anne Pinnock, ambas integrantes do grupo, pela primeira vez responsáveis pelos versos de um lead single das meninas, e não teria escolha melhor. Os vocais arrastados das duas combinam perfeitamente com a vibe musical que aparentemente queriam passar com a faixa. Além do fato de plantarem bem a ideia de um rap bem colocado na música, já que as duas flertam um pouco com o flow rápido, que logo seria prolongado por Minaj antes do último refrão – um dos ápices da música.

“Woman Like Me” promove mudanças muito boas tanto musicalmente quanto em questões de divisões do grupo. A música coloca novos ritmos na mesa, nos servindo uma versatilidade contínua do grupo e também dá destaque merecido a duas meninas talentosas – que mesmo não sendo totalmente apagadas nunca receberam tantos holofotes assim – que casam perfeitamente com o que a faixa tenta passar. Mesmo não sendo o melhor lead single do grupo, “Woman Like Me” ainda é uma música pop grudenta de qualidade decente, cumprindo seu papel por ser além de tudo, um lead single forte.