TRACK REVIEW: LOONA – Hi High

Na sua longa jornada pré-debut até o dia de hoje (20/09), o LOONA finalmente lança seu single oficial de estreia. Hi High é a junção do que há de melhor nas propostas que o grupo já apresentou com as suas units e mostra as doze meninas juntas como 1 só. A faixa é alta, energética e viciante, diferentemente da já conhecida favOriTe que tem outra pegada, mas ainda assim com a mesma marca musical.

Hi High marca também a junção de todas as histórias individuais/de units que antes existiam no LOONAVERSE. Como a própria descrição oficial do YouTube diz, o LOONA não é um grupo que se estruturou em três units, mas sim três units que se estruturam para poder criar uma unidade completa, todos em seu próprio espaço e co-existindo no mesmo universo.

Com um time já familiar na produção do single, Hi High tem uma musicalidade que não é estranha à quem acompanhou o projeto até o momento. O 8-bit do yyxy, o refrão upbeat e catchy do OEC e os elementos das músicas do ⅓, juntam-se num trabalho do MonoTree conjunto com Mayu Wakusaka para a criação de uma faixa que não deixou de ter a marca do LOONA como um grupo todo. É upbeat, k-pop perfection e sem dúvidas uma das melhores do grupo até o momento, uma ótima escolha para um debut memorável e forte.

Sustentadas pela batida gostosa criada especialmente para as meninas e sua primeira vez oficial como um grupo só, Hi High é do gênero “hi energy” – segundo a própria gravadora -, com um som onde os BPM são acelerados e passam ao ouvinte que eles precisam focar na música em uma agitação que só vai ter seu final quando o último segundo da faixa chegar. A letra expressa o desejo de se entregar em uma conquista amorosa, mas ainda assim ter receios através das personagens das meninas, “I’m not playing hard to get/But boys will be boys/Watch out, Watch out”, “I don’t want to pass my love on to you so easily”, é uma grande descoberta sobre paixões e como lidamos com o fato de termos que nos entregar por completo. Não só isso como também consegue nos entregar one-liners ótimas, como o fato de que amar é definitivamente mais difícil que passar no ENEM.

Mesmo que com o BPM agitado, e a batida 8-bit rolando a todo momento, Hi High ainda consegue nos entregar um incrível clímax com o agudo de Chuu e a hook repetitiva de GoWon e Yeojin, sem contar no incrivel refrão que é sem dúvidas uma das melhores partes da música, onde a batida se encontra mais forte.

O MV é um show a parte. Apostando em cores vibrantes que combinam com a música e com a proposta do LOONAVERSE, Hi High unifica o universo inteiro, fazendo com que as histórias se conectem e não deixem nem palco para que teorias novas surjam e tentem quebrar todo o conceito pensado pela empresa durante o período de 2 anos de pre-debut. As referências dos MVs passados estão por todo lugar. Temos Olivia se reencontrando com o YYXY com ajuda do OEC, Vivi correndo na estrada, Kim Lip correndo sem parar como em Girl Front e até mesmo uma Yeojin aparentemente largada sozinha no meio do mato, como sugeriram que foi onde ela esteve.

Hi High tanto musical quanto visualmente junta todos os elementos do Loonaverse, e fazem deles a marca pela qual o grupo vai ficar conhecido. Logo, é tranquilo afirmar que a faixa é a própria nata da carreira do grupo até então e tem elementos para todos os gostos, mas consegue ser coesa e sólida. Além disso, é sempre bom ter a certeza de que a BBC realmente sabe o que está fazendo com o grupo e poderemos sempre esperar coisas boas daqui para frente, pois finalmente temos um grupo todo para amar e apoiar.

0 Comments

Comentários encerrados.