K-POC #1: Just feel it, BBOOM BBOOM!

Olá pocs. Peço que tomem cuidado ao entrar no post, já que estamos diante de uma terra repleta de minas terrestres e as bombas estão por todo o canto. Estamos inaugurando uma nova sessão quinzenal do JWC, onde eu ouvirei os lançamentos mais relevantes (ou os que eu achar prudente pra comentar mesmo) de k-pop e falarei para vocês o que é bom e o que não é. Estejam cientes de que tudo aqui é a minha mais humilde opinião e você pode sim discordar dela, por mais que na maior parte das vezes você possa estar errado. Para a primeira edição, eu resolvi cobrir o que teve de melhor e pior no mês de Janeiro e o resultado você confere agora.

MOMOLAND – BBOOM BBOOM

Por mais apreciador de girlband nugu que eu possa ser, eu nunca dei uma foda exatamente pro MOMOLAND, por mais que, recentemente, eu tenha percebido o quanto Freeze! seja icônica. Com BBOOM BBOOM, eu fui realmente pego de surpresa pelo nível de qualidade e fui convertido pela icônica Jooe. Produzida pelo Shinsadong Tiger, reizinho responsável por hinos imaculados de grupos como T-ARA, 4minute, Apink e EXID, a música é o primeiro certified bop do ano. Em uma mistura muito gostosa que parece unir o que há de melhor em My Copycat de Orange Caramel, Mi Mi Mi de Serebro e Skip do Tahiti, BBOOM BBOOM funciona tanto como música como produto visual, por terem finalmente acertado em algum conceito para as meninas, trazendo o campy que faz muita falta agora num k-pop ainda mais enlatado. Encabeçados pelo sucesso de Jooe e os seus comerciais para a bebida Tropikana, o grupo resolveu ir na mesma direção, levando tudo a níveis que antes somente grupos como Crayon Pop ou Orange Caramel poderiam chegar mas sem deixar a essência original do grupo ser perdida, já que k-pop, por ser um produto visual, precisa vender ainda essa ideia de perfeição, ainda mais por terem meninas lindas como a Nancy e a Yeonwoo, que acabam por ser grandes destaques da música, principalmente a última que vende sensualidade e beleza na bridge, um dos melhores solos, por trazer uma quebra de clima que é necessário para que BBOOM BBOOM não enjoe. Esperamos que o nível se mantenha para os futuros lançamentos do grupo e que Taeha esteja feliz por ter massacrado todas suas colegas do Produce 101 e ter tido o 1st Win primeiro que todas elas. Essa é pra você, Yeonjung.

MAMAMOO – Paint Me

Quer dizer, o ano mal começou e o grupo das maiores negras da Coreia já nos bombardeou com uma das piores coisas que já tive o desprazer de escutar. Sim, porque Paint Me, single digital lançado pelas dondocas, consegue ser pior do que a maior parte de músicas de seu inventário, o que me choca por achar que elas nunca conseguiriam fazer algo pior do que as faixas do mini álbum Memory, eleito por mim como um dos piores lançamentos coreanos de 2016. Paint Me é uma baladinha que praticamente segue os mesmos acordes de pianinho durante todos inifinitos quase 4 minutos, o que deixa a música parecer que nunca vai ter fim, ficando num loop eterno de gritos e mais gritos. JÁ ENTENDEMOS QUE VOCÊS SÃO AS BOAZUDAS VOCALISTONAS DA COREIA, agora lança uma música decente, com produção boa e que não faça com que vocês fiquem só gritando e gritando o tempo todo, que tal????? Eu realmente achei que depois do bonzinho Yes I Am elas iriam tomar jeito na carreira mas fui enganado e presenteado com uma versão piorada do single de despedida de 2NE1. No mais, a única coisa notável dessa música é que não enfiaram um rap cafona da Moonbyul, o que faz com que ela receba crédito por isso. Mas só. De resto…

TRCNG – Wolf Baby

Uma faixa de boyband que não me faz querer fechar a aba após os 30 primeiros segundos de música merece muito do meu respeito, ainda mais por esse grupo novo e impronunciável ter apostado num conceito tão ridiculamente bom e ter feito isso dar certo (ou quase, porque sendo bem sincero o MV é uma piada de tão ruim), mostrando para aquele outro grupo da SM que não citarei aqui como é que faz. Não é algo que eu ouviria mais de 1 vez na semana por questão de gosto pessoal mesmo, mas a música é boa e vale a pena dar uma ouvida.

Kriesha Chu – Like Paradise

Depois de um bom debut com Trouble, Kriesha retorna ao cenário coreano com a inespecífica Like Paradise. Veja bem, a música não é ruim, mas soa datada e ainda mais lançada no meio de tantas músicas boas e ruins, o que faz com que ela suma ainda mais e fique perdida no meio da multidão. Por mais que a gatinha tenha tentado inovar um pouco e colocado uma coreografia bem trabalhada pra poder acompanhar Like Paradise, o produto final não funcionou do jeito que deveria e não vai ser essa a música que vai levar Kriesha ao estrelato. Uma pena, porque a menina tem talento de sobra e é bem bonitinha. Esperamos por músicas melhores no futuro.

N.FLYING – Hot Potato

Sempre que eu penso em N.FLYING (quando eu lembro da existência desse grupo) eu só consigo lembrar que um dos membros, que não sei dizer quem é, é o irmão mais novo da Jaekyung do finado Rainbow e fora isso que eles são da fudida da FNC que finge, assim como todo o resto do mundo, que eles não existem. Um lançamento num começo de ano não tão concorrido seria uma estratégia excelente (como foi para o Momoland, que está agora implacando seu primeiro hit real), caso não fosse com essa música. Meu primeiro contato com ela foi com alguém dizendo que a vibe da música parecia com a de BBOOM BBOOM e nossa, BB sweetie I’m so sorry. Hot Potato não sabe o que quer ser e acaba se confundindo em tudo o que tenta aparentar ser e acaba dando dor de cabeça em quem a ouve, ou pelo menos foi o que aconteceu comigo já que eu acabei de gastar minha cartela de Neosaldina com essa bagunça quente. Passem longe e deem mais views em BB ao invés disso.

INFINITE – Tell Me

Alguém chama o Hoya de volta e manda ele trazer a qualidade musical do grupo junto porque isso aqui não tá dando não. Enterra e dá mais um comeback pra Lovelyz, faz favor.

Stray Kids – GRRR

Fico feliz que a JYP tenha superado a YG no ano fiscal de 2017 mas fico triste que parte desse dinheiro seja desperdiçada com grupos tão ruins quanto esse aqui. O lucro de TWICE deveria ser muito mais bem gasto.

Oh My Girl – Secret Garden

Secret Garden é uma das melhores músicas do ano até agora e uma das melhores da discografia de Oh My Girl. Com uma vibe ethereal e misteriosa que lembra muito os melhores lançamentos das meninas (Closer e Windy Day), Secret Garden é um sopro de esperança para o k-pop e até mesmo para a carreira do Oh My Girl, que podia ter sido ferida com o grande hiatus da Jine e turbilhão de emoções que se sucederam, mas só fez com que as meninas se reerguessem mais ainda e conquistassem ótimas posições nos charts coreanos, sendo o peak da carreira delas até então. Não só isso como também é dona de uma coreografia impecável e que faz das performances ao vivo algo majestoso. Vale muito a pena ouvir com a mão no coração.

Dreamcatcher – Full Moon (13 de Jan)

Deixando o melhor para o final, Dreamcatcher encerrou a primeira quinzena de Janeiro com a melhor música de sua carreira. E olhe que é só uma música promocional para os fãs. Para quem não gostou de nada do que elas lançaram até agora, nem adianta tentar, porque todos os elementos de Chase Me, Good Night e Fly High estão aqui, provando para todos que elas são mesmo as novas rainhas do rock. Não satisfeitas em trazerem a melhor música de sua carreira, Dreamcatcher ainda resolveu trazer também a melhor coreografia até então de todas as que já dançaram (eu juro!) e duvido muito que qualquer outra coisa lançada esse ano supere a coreografia de Full Moon, mas estou na espera porque eu disse o mesmo sobre Secret Garden e fui tombado. Com um comeback já planejado para Março, pode ser que uma música ainda melhor venha. Estou ansioso para ver o que as meninas estão trazendo depois dessa trilogia incrível.

JBJ – My Flower / Rainz – Turn it Up

Da leva dos grupos que debutaram logo após a segunda temporada de Produce 101, tentando se agarrar na repentina fama que os trainees que não foram pra line-up do Wanna One, tivemos dois lançamentos que eu resolvi comentar junto para me poupar de muito trabalho. My Flower promete ser um lixo no começo com aquelas batidas extremamente datadas e que me fizeram rolar os olhos, de verdade, mas acaba surpreendendo por ser uma música de qualidade relativamente boa com um refrão impactante e um drop que não machuca os ouvidos. Não curti muito o apelo visual, que parece um MV que existe só pra poder promover os membros fazendo idiotice, um gênero de clipe que me cansa completamente, mas é certamente um lançamento superior a Turn it Up, que é uma das músicas mais estranhas e mal produzidas lançadas por uma boyband esse ano. Faltou um pouco de senso na empresa pra perceber que não é todo mundo que consegue lançar esse tipo de conceito e fazer funcionar.

Suzy – I’m in Love with Someone Else / Suzy – Holiday (feat. DRP LIVE)

Suzy A, a queridinha da nação, anunciou o seu comeback para o fim de janeiro e estavamos bastante ansiosos para o que poderia vir, como você pode ver nesse post aqui, feito por Kelvyn. O problema é que não estavamos prontos para que Suzy deixasse a peteca cair e não trouxesse um sucessor natural do “Yes? No?”. Com os lançamentos do seu novo mini álbum, Faces of Love, Suzy tenta mostrar novas facetas de sua carreira. Atacando de cantora de baladinhas em I’m in Love with Someone Else, Suzy traz uma música com uma letra muito boa, que se perde numa melodia muito ruim e básica, só para poder provar para todo mundo que ela é uma cantora de verdadezzzz. Sério mesmo? Se a baladinha fosse algo mais parecido com o que ela fez no seu primeiro mini, como a maravilhosa Les Preferences ou a também boa Little Wildflower, eu aceitaria essa tentativa de crescer como artista muito mais de boa. Mas tudo bem, porque isso era só um pre-release e o hit mesmo viria depois, certo? Bom, acho que depende do que você considera um hit. Longe de mim dizer que Holiday é ruim mas é underwhelming. Como você sai de uma Yes No Maybe para isso? Um MV onde ela ataca de atriz de CFs, pois parece que ela só tá divulgando todos os produtos que estão na tela, até quando ela está inocentemente correndo por bosques. Essa nova direção da Suzy possa até ter parecido acertada, já que sua voz doce combina com o conceito que ela trouxe para mesa, mas certamente não empolga para lançamentos futuros. É uma pena que a promessa de um novo hinário tenha ficado pra trás mas eu ainda não desisti de você, Bae. FERIADO. COMEMORE.

fromis_9 – To Heart

Acho que eu sou suspeito pra falar porque eu amo um conceito inocente/puro/dog whistle com uniforme escolar, mas a tentativa do fromis_9 de renascer com isso foi muito bem sucedida, desde o pre-single Glass Shoes, e, mesmo com todos os clichês que possam ter em um combeack do conceito e ainda que o MV remeta muito a Candy Jelly Love, elas ainda conseguiram parecer completamente fresh com To Heart, o que é sensacional para um grupo que saiu de um reality show tão negligenciado como Idol School, considerado por praticamente todo mundo que não assistiu (rs) como o pior dos realities shows coreanos (sendo que é bem o contrário, por sinal, já que esmaga Produce 101 e afins sem nem tentar). Mesmo assim, muito capaz que as pessoas com um gosto diferente do público-alvo de fromis vá preferir a b-side que elas estão performando, Miracle, e não as julgo, pois essa música é muito boa e vale a pena ser ouvida também.

IKON – Love Scenario

Sempre gostei de iKON em segredo porque achava as músicas deles muito ruins-boas mas agora com Love Scenario eu finalmente posso me libertar e dizer que eu AMEI essa música e pisa em tudo que Winner lançou desde que o Taehyun saiu sem dó. Se for pra vir mais música medium tempo tipo essa pode enfiar tudo com força, Hanbin e Bobby.

VAV – Spotlight

Esse grupo aparentemente veio pro Brasil e não sei nem se alguém deu uma foda porque eu não sei nem se eles tem fãs o suficiente mas como eu admiro a coragem deles eu resolvi comentar sobre Spotlight, que é uma música bastante gostosinha e me surpreendeu por nunca ter ouvido falar exatamente desse grupo. Me deu até vontade de procurar mais sobre eles e ver se as músicas da discografia deles são tão boas quanto Spotlight, mas como são homens eu não posso e nem quero então fica por isso mesmo. Vale a pena dar uma ouvida.

Golden Child – It’s U

Golden Child debutaram ano passado com a boazinha DamDaDi e não fizeram jus a isso com essa nova música, que parece uma mistura muito ruim e estranha de uma música boa de Lovelyz (provavelmente For You, porque a estrutura lembra bastante) com uma música ruim de ASTRO. É assim que fazem conceitos inocentes e escolares atualmente com boybands? Prefiro ficar com o meu fromis mesmo.

PS: Atos maiores, como Sunmi, Chungha, LOONA e Red Velvet estão com posts solos no blog. Até a próxima quinzena, com mais promessa de bomba.

#kpoc #kpop #suzy #momoland #mamamoo #infinite #ohmygirl #dreamcatcher #girlgroups #matéria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s