Em clima olímpico depois de vitórias inéditas do Brasil nas olimpíadas de 2020 (ou 21), nós do JU2C viajamos direto para o extremo oriente, mas não para Tóquio: nesse 15º episódio do podcast nós analisamos os melhores clipes esportivos do K-pop, uma indústria que consegue aloprar e fetichizar basicamente qualquer esporte. Separamos 15 categorias “olímpicas” para dar o pontapé inicial nas primeiras OLIMPÍADAS DO JESUS USAVA CHANEL e montamos os nossos pódios com notas coerentes e uma avaliação bem apurada sobre o desempenho atlético desses idols. Vem ouvir!

No primeiro episódio de colaboração do JESUS USAVA CHANEL com algum podcast relevante da podosfera, nós convidamos o Antônio Cruz da INJUSTIÇADA pra discutir algo culturalmente e antropologicamente relevante: eras da música pop que foram… bem… injustiçadas. Sabe quando o público, a mídia ou o próprio artista não dão muita relevância para o ciclo promocional de um determinado álbum? É exatamente isso que torna uma era injustiçada. E, como estamos falando do JU2C, vamos contar um pouco nossas experiências com essas eras de música pop e explicar os motivos pelos quais elas mereciam mais atenção e o tão ambicionado sucesso. Vem dar play!

A décima terceira edição do podcast do JESUS USAVA CHANEL está no ar com um assunto de relevância legislativa e jurídica: o movimento #FREEBRITNEY. Neste episódio, nossos exímios comunicadores (sabiam que tem 2 integrantes da equipe que já passaram pelo jornalismo?) e investigadores destrincham todos os pontos da inacabável batalha legal da cantora Britney Spears contra a sua conservadoria e consequentemente contra a sua própria família. Quer descobrir como esse assunto é interligado a várias instâncias da cultura pop? Então vem dar o play no JU2C #13!

No verão da Coreia do Sul cada mergulho é um flash, já que a temporada é sempre infestada por milhares de lançamentos de grupos e solistas que tentam emplacar um hit ensolarado e assim cair nas graças do público do país. Já virou praxe no JESUS USAVA CHANEL comentar e avaliar profissionalmente (risos) esses comebacks de verão do K-pop na nossa coluna JESUS RANKEIA… mas dessa vez vamos fazer diferente: o JESUS RANKEIA veio em formato de podcast! Vem conferir o que nós achamos dos esforços mais desesperados, ultrabronzeados e sarados da estação lá no extremo oriente – alguns nem tão veraneios assim, mas não dá pra reclamar da nossa equipe comentando lançamentos coreanos, não é?!

Não, o podcast do JESUS USAVA CHANEL não está de volta… e o motivo é simples: ele nunca esteve ausente (é só fingir direitinho)! No meio de um inverno incomum que assola o já horrendo ano de 2021, o homem de peruca que se tornou o bastião da esperança na música popular brasileira, Pabllo Vittar, resolveu ignorar as temperaturas de 5º em parte do país e lançar o álbum do verão. Intitulado “Batidão Tropical”, o quarto álbum da drag é um amontoado de faixas inéditas e regravações de músicas do clássico cânone do brega e forró do norte e nordeste: e como somos um blog/podcast multirregional, vamos comentar faixa a faixa dessa delícia, com uma reação extremamente natural já que o podcast foi gravado exatamente durante o lançamento do disco!

A última década passou voando e, digamos, a passagem do tempo tem um efeito devastador nos membros do JESUS USAVA CHANEL, já que todos estamos chegando (mais cedo ou mais tarde) na periclitante faixa dos 30 anos. Dito isto, 2011 foi um ano que rendeu um número incrível de álbuns subestimados e que acabaram se tornando clássicos pop sem que nós sequer percebêssemos com clareza – e é por isso que o décimo episódio do nosso podcast vai falar exatamente sobre esses discos decenários e como eles tiveram uma importância enorme para a construção do ouvinte pop contemporâneo e do fã regular de cantoras flopadas e obscuras. Sintoniza seu rádio aí e vem dar play no JU2C #10!

Numa tentativa vã de redenção, resolvemos voltar justamente analisando os lançamentos relevantes que rolaram enquanto estivemos fora do universo musical/cibernético/pós-irônico dos gays da internet. Fato é: NENHUM girlgroup asiático lançou algo relevante em 2021 até agora, então voltamos a nossa atenção para as solistas coreanas e suas tentativas de sucesso durante esses primeiros três meses do ano, tentativas essas que pelo menos foram mais sólidas e frequentes que os grupos completos.

Um ano após o surpreendente comeback do JESUS USAVA CHANEL com o episódio “Futilidades e BBB em tempos de quarentena”, lançado em 2020, absolutamente nada mudou e nós continuamos mofando em casa e dando aquela espiadinha indispensável no Big Brother Brasil. É por isso que dessa vez voltamos com uma PARTE 2 daquele episódio, agora comentando é claro o BBB 21 e a maturidade (ou alopração) da dinâmica Pipoca x Camarote, que elevou os índices de audiência do programa e trouxe personagens que já entraram pra história do reality. Vem dar play!